Recuperação do setor de serviços na mira dos investidores

02 de junho de 2021 Bolsa de valores basico

  • SVN Invest
  • SVN Invest

    Editor

Recuperação do setor de serviços na mira dos investidores

Por Priscilla Arroyo e Beatriz Lopes –

No ano passado, em meio à crise provocada pelo isolamento social, o Ibovespa teve um desempenho volátil, mas encerrou o ano com avanço de 2,92%. As empresas que negociam commodities se mostraram resilientes. A ação da siderúrgica CSN (CSNA3), segunda maior exportadora de minério de ferro do Brasil, valorizou 125,7%. 

Mas neste ano, de acordo com os analistas da XP, Joaquim Alvez e Hugo Damasio, o foco dos investidores deve se voltar, também, para as empresas do setor de serviços. Muitas companhias tiveram de suspender as operações por conta da pandemia, e a expectativa é que a retomada das atividades aconteça com força nos próximos meses.

Esse movimento reflete a perspectiva para a recuperação da economia como resultado do avanço do programa de vacinação no Brasil. Economistas esperam uma alta de 3,21% no Produto Interno Bruto (PIB) em 2021.  

“No cenário ideal, com a aplicação de 1,5 milhão de vacinas por dia no Brasil, a gente iria ver a população adulta vacinada em dezembro”, diz Alvez. Mas não é isso que está acontecendo. “O governo está aplicando, em média, de 600 mil a 1 milhão de doses diárias, por enquanto”, afirma. 

Mesmo com a vacinação aquém do ideal, Damasio ressalta que a demanda por alguns papéis, de maneira pontual, já mostra a potencial força dessa recuperação.

A ação da CVC (CVCB3) é um exemplo. A operadora de viagem foi uma das empresas mais impactadas pela crise sanitária no ano passado. 

No entanto, “a ação da CVC, subiu 27% em abril deste ano, no pico da pandemia no Brasil”, afirma Damasio. Para ele, os investidores estão olhando para frente, tentando avaliar o lucro das companhias nos próximos 12 meses.

Expectativa para o Ibovespa

Mesmo com o ritmo de vacinação abaixo do ideal, os especialistas seguem otimistas para o Ibovespa, que deve seguir na faixa dos 120 mil pontos.

Os analistas da XP apresentaram essas perspectivas durante live da SVN apresentada pelo  head de Renda Variável Angelo Amaral, que aconteceu na quinta-feira (29).

Durante a conversa, eles destacaram projeções para os principais indicadores econômicos do Brasil. Além da agenda econômica, os investidores devem estar atentos durante todo o ano no andamento do programa de vacinação contra o coronavírus, e também nos movimentos que formam o cenário das eleições presidenciais de 2022. 

“Temos a preocupação adicional do cenário político, até porque, no ano que vem entram as eleições. (…) Mas agora, a tendência é que a gente saia dessa fase de pandemia, rumo à retomada do crescimento da economia”, diz Alvez.

Cenário Político

Os especialistas consideram dois fatores essenciais para projetar o cenário econômico do Brasil. O controle das contas públicas segue no radar dos investidores. Em abril, a aprovação do Orçamento 2021 elevou a confiança dos agentes do mercado, mas as incertezas continuam em meio ao aumento dos gastos por conta da pandemia e a diminuição da arrecadação de impostos.   

A instabilidade política é outro ponto de atenção. Em outubro de 2022, o Brasil terá as novas eleições presidenciais. Segundo pesquisa do Poder Data, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva possui 51% da intenção de votos dos brasileiros, que avaliam o trabalho do atual presidente Jair Bolsonaro como “ruim” ou “péssimo”. 

As projeções devem mudar nos próximos meses. Mas, por agora, os analistas consideram o cenário binário entre Lula e Bolsonaro no segundo turno.