12 de fevereiro de 2019

Qual a melhor opção: investir em bancos ou assessoria?

Os brasileiros investem 95% do dinheiro que economizaram nos bancos, algo que não acontece na maioria dos países. Por exemplo, nos Estados Unidos, é o contrário – as corretoras e outros agentes independentes concentram 90% dos investimentos, enquanto os grandes bancos focam sua atuação em áreas como crédito e meios de pagamento.

Mas afinal de contas, qual a diferença em investir em uma instituição bancária e na XP investimentos? Essa é uma pergunta frequente, que fica “martelando” na cabeça de muitas pessoas que pretendem fazer aplicações ou buscam novas alternativas para aumentar a rentabilidade. Então, nada melhor que especialistas da SVN Investimentos, maior escritório do Paraná vinculado a XP, para trazer as explicações.

O sócio da SVN Investimentos, Carlos Ferro, explicou que no banco os clientes ficam presos a produtos exclusivos. “Quando se opta por uma plataforma aberta, no caso a XP, você tem acesso a vários produtos, de diversas casas. Dentro da XP, hoje, existem mais de 60 bancos e aí é possível optar pelo que está pagando mais. No banco você terá acesso a produtos apenas daquela instituição, ficando refém da rentabilidade que aquele banco irá te oferecer”, comentou Ferro.

Carlos Ferro, sócio-assessor da SVN Investimentos.

Ele ainda lembra que a plataforma da XP tem mais de 300 fundos, de diversas operadoras. “A gente consegue montar uma carteira mais rentável que no banco e já aconteceram casos em que se consegue rentabilizar mais o cliente. Por exemplo, uma vez eu consegui um produto do banco Safra dentro da XP que pagava mais que no próprio Banco Safra. É que a XP pega esse lote com um volume muito maior. Seria um ativo exclusivo que apenas algumas pessoas teriam acesso, e a XP disponibiliza para os nossos clientes, que passam a ter novas oportunidades de alta rentabilidade”, afirmou o assessor de investimentos.

Segundo Ferro, um outro ponto muito importante, além da variedade de produtos, é a questão da assessoria exclusiva. “O gerente de banco não consegue dar uma assessoria para o cliente porque tem outras metas, como vender títulos de capitalização, previdência privada, fazem empréstimos, além de ter que atender os clientes no dia a dia com vários problemas. Na corretora não, você vai ter um assessor de investimentos, que está preocupado em rentabilizar sua carteira”, ressaltou.

Recém chegado no escritório, agora o assessor de investimentos, João Paulo Marques da Silva com mais de dez anos de experiencia em bancos, explica que quando um o cliente pergunta qual a diferença de investir em um banco e na XP, ele costuma responder da seguinte maneira: “as corretoras são uma espécie de ‘shoppings de investimentos’, quando o cliente gostaria de ter acesso aos produtos dos bancos, teria que ter uma conta em cada instituição bancária para acessar esses produtos, já na XP com uma única conta é possível acessar os diversos produtos desses bancos e outras formas de investimento que os bancos não conseguem oferecer. Além disso, você não fica refém de um determinado gestor”, comentou.

João Paulo Marques, assessor da SVN Investimentos.

João Paulo afirmou que na XP o cliente conta com mais de 300 fundos administrados por cabeças diferentes, “onde cada um pensa de maneira diferente e aloca os recursos de acordo com seu ponto de vista, o que permite ao cliente ter acesso a estratégias diferentes.”

O assessor da SVN lembrou que o investimento não é o forte dos bancos, que focam em outros serviços e atendem muitos clientes em uma carteira. “Os gerentes não conseguem dar muita atenção ao cliente interessado em fazer investimentos. Já em nosso escritório, trabalhamos com carteiras reduzidas, com no máximo cem clientes e todos assessores estão aqui para fazer uma assessoria completa, que começa pela identificação do perfil do cliente, passa pela sugestão das melhores opções de investimentos, até o acompanhamento dos resultados visando a maior satisfação e rentabilidade dos nossos clientes”, concluiu João Paulo.

Próximo post