O que são ETFs?

26 de novembro de 2021 AssessoriaInvestimentos Básico

  • SVN Invest
  • SVN Invest

    Editor

O que são ETFs?

Beatriz Lopes* — 

Exchange Traded Funds – ou Fundo de Índice, em português – é um fundo de investimento que faz aportes em um índice de ações, e as suas cotas são negociadas na Bolsa na mesma dinâmica das ações. O ETF permite a diversificação de recursos, e é considerado um dos veículos preferidos para acessar ativos internacionais. 

Os ETFs podem ser comprados e vendidos como ações na Bolsa Brasileira (B3). O desempenho oscila de acordo com a performance dos papéis negociados e da oferta e procura das cotas no mercado. Como índice de referência do ETF de Ações, admite-se qualquer índice de ações reconhecido pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Ao adquirir uma cota de ETF, o investidor detém todas as ações que fazem parte do índice relacionado ao produto, sem precisar comprar os papéis de cada empresa separados. 

As cotas do ETF representam uma fração do índice de referência. Então, além do ganho e da diversificação, há ainda a vantagem de adquirir uma cesta de ações com uma única ordem de compra.

De acordo com pesquisa realizada pela B3, no primeiro semestre de 2021, o número de investidores brasileiros em ETFs saltou de 242 mil para mais de 440 mil – crescimento de 83%, com um volume financeiro médio diário de R$ 1,4 bilhão em 2021.

Em relação ao primeiro semestre de 2020, este número representa um aumento de 104%. O valor em custódia investido em ETFs no primeiro semestre de 2021 foi de R$ 9 bilhões, 49% superior ao registrado no mesmo período no ano passado.

Como investir em EFT?

O primeiro passo para investir em ETF é abrir conta em uma corretora, já que a negociação das cotas ocorre na Bolsa de Valores, essa intermediação se faz necessária para cobrir as mais de 80 opções de ETF existentes no mercado.

Para escolher uma ETF na hora da aplicação, o investidor deve verificar se o produto está condizente com seu perfil de risco, e levar em consideração os seguintes aspectos:

  • os custos de operação;
  • a variedade de opções de investimentos; 
  • a qualidade da plataforma de negociação;
  • o acesso a suporte para tirar dúvidas.

Os ETFs de Renda Variável estão sujeitos a variações e oscilações nas cotas, por isso, não é indicado para perfis mais conservadores, por exemplo. 

No entanto, existe uma grande variedade de produtos de ETF, que utilizam diferentes tipos de indicadores no mercado. 

Vantagens de investir em ETFs

  • Taxa de administração menor – a cobrança equivale apenas aos dias em que a cota ficar na carteira do investidor;
  • Diversificação – A partir de uma transação, os ETFs permitem que o investidor aplique em vários outros ativos de uma vez só, diminuindo o risco de concentração da carteira;
  • Negociação simples – O processo de compra e venda das cotas do ETF pode ser feito através do mercado secundário, como se fosse uma ação;
  • Possibilidade do investidor acompanhar as alterações da carteira teórica de ações do índice de referência sem a negociação de ativos;

Qual a diferença dos ETFs para fundos de investimentos?

A principal diferença entre os ETFs e fundos de investimentos está na gestão. Enquanto os fundos tradicionais podem contar com a gestão passiva e ativa, os ETFs contam somente com a passiva. 

Por gestão ativa, entende-se que os gestores buscam as oportunidades mais viáveis no mercado em busca de elevar o retorno das aplicações acima do índice de referência. Já no caso dos ETFs, os gestores visam apenas replicar a composição e o desempenho do índice. 

A forma como os investimentos de fundos tradicionais e ETFs também são distintas. Enquanto os tradicionais são comprados por meio dos produtos disponíveis no mercado – corretora de valores e bancos, os ETFs são negociados no pregão da bolsa de valores – com a mediação da corretora. 

Outra diferença está no acompanhamento do desempenho. As informações da rentabilidade dos fundos são divulgadas pelos administradores e entidades, como a Associação das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) e a Comissão de Valores Mobiliários (CVM). E no caso dos ETFs, o valor  das cotas é feito em tempo real, de acordo com as cotações divulgadas pela B3 ao decorrer do pregão. 

A equipe da SVN conta com profissionais qualificados, aptos para aconselhar as melhores estratégias de acordo com o perfil e os objetivos de cada investidor. Entre em contato com seu assessor e verifique as melhores opções de ETF para você diversificar a sua carteira. 

*Sob supervisão de Priscilla Arroyo