Investimento no exterior: o que são ADRs?

O que são ADRs?

Investimento no exterior: o que são ADRs?

Investimento no exterior: o que são ADRs? 1000 667 SVN Invest

Priscilla Arroyo

American Depositary Receipts (ADRs) são recibos de ações emitidos nos Estados Unidos que permitem negociar papéis de companhias de fora do país nas Bolsas de Valores americanas.

Grandes empresas brasileiras, como Vale, Bradesco, Ambev e Bradesco, utilizam o mecanismo e têm como vantagem acessar o capital estrangeiro. Em contrapartida, elas precisam seguir as regras e a legislação americanas. 

Para os investidores que operam nas bolsas dos Estados Unidos, o ADR é uma alternativa para investir em outros países de maneira simplificada. Eles têm a possibilidade de comprar  títulos representativos desses papéis – o que não é a ação em si – com a cotação em dólares.

As ações que lastreiam os ADRs existem nos países de origem e estão devidamente depositados e bloqueados em uma instituição financeira que atua como custodiante, responsável por guardá-las. Nos Estados Unidos, quem emite os recibos é uma outra instituição financeira – a depositária.

O investidor que adquire os ADRs tem os mesmos benefícios que um acionista dono de ações no mercado local, como o recebimento de dividendos.

As ADRs são divididas em duas categorias:

Patrocinadas: Quando um banco americano emite uma ADR (depositário) em nome de empresa estrangeira com base em um acordo legal. Normalmente, a empresa estrangeira paga os custos de emissão e mantém o controle sobre os títulos, enquanto o banco se encarrega de possibilitar a negociação com os investidores. 

Não patrocinadas: são títulos emitidos por um banco americano sem o envolvimento direto da empresa estrangeira. Dessa maneira, pode existir diversos ADRs não patrocinados para a mesma empresa estrangeira, emitidos por diferentes bancos instituições. 

Entre as duas modalidades, a mais comum no mercado americano são os ADRs patrocinados. Essa condição facilita que os títulos sejam listados nas bolsas.

Níveis de ADRs

O nível de um ADR indica o ambiente que ele poderá ser negociado.

– ADRs de nível I: negociados apenas no mercado de balcão;

– ADRs de nível II: negociados em bolsas sobre certificados lastreados em ações já emitidas anteriormente pela empresa;

• ADRs de nível III: considerados de maior prestígio no mercado,  também são negociados em bolsa e envolvem a emissão de novas ações pela empresa.

Como investir em ADRs

Quem opera ADRs são investidores que operam nos mercados dos Estados Unidos. Os brasileiros que negociam nas bolsas por lá podem se beneficiar ao ter a possibilidade de investir em companhias de outros países.

Para adquirir ADRs é preciso ter uma conta em uma instituição financeira americana, além de preencher um cadastro e enviar os documentos solicitados. 

Além do custo da operação, como as tarifas cobradas pela instituição financeira e despesas com o câmbio, o investidor deve considerar o desembolso com o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), a uma alíquota de 0,38% sobre o valor. 

E BDRs, o que são?

Para quem opera no Brasil e quer investir em papéis de empresas americanas, os BDRs são uma opção. Esses títulos de ações de companhias como Netflix e Amazon podem ser adquiridos na B3, onde há mais de 500 papéis que representam empresas estrangeiras. Os BDRs têm o mecanismo de funcionamento parecido ao do ADR.