• Home
  • Conteúdo.
  • Ibovespa na semana: decisão de juros aqui e nos EUA centram atenção do mercado

Ibovespa na semana: decisão de juros aqui e nos EUA centram atenção do mercado

20 de setembro de 2021 Bolsa de valoresÍndicesMercados Básico

  • SVN Invest
  • SVN Invest

    Editor

Ibovespa na semana: decisão de juros aqui e nos EUA centram atenção do mercado

Alessandra Taraborelli

As decisões de política monetária no Brasil e nos Estados Unidos são os principais eventos econômicos da semana e serão anunciadas no mesmo dia, na quarta-feira (22). Primeiro, será conhecida a decisão do Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano). O mercado aposta na manutenção da taxa de juros em 0% a 0,25% ao ano. 

As expectativas estarão voltadas para o comunicado divulgado após a decisão, no qual os investidores esperam encontrar alguma sinalização sobre o ritmo de redução do programa de compra de ativos pela autoridade monetária . Na sequência, o presidente do Fed, Jerome Powell, vai fazer um discurso que será acompanhado de perto pelos investidores. 

Depois do fechamento do mercado, é a vez do Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central (BC), informar sua nova taxa de juros. A maioria do mercado aposta que a Selic será elevada em 1 ponto porcentual, passando dos atuais 5,25% para 6,25% ao ano. 

A taxa é o instrumento usado pela autoridade monetária para tentar frear o consumo e o crédito e, com isso, desacelerar a inflação. Vale lembrar, que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) ficou em 0,87% em agosto, a maior variação para o mês de agosto desde 2000. No ano, o índice acumula alta de 5,67% e, em 12 meses, 9,68%. 

Inflação

Na sexta-feira (24), é dia de conhecer a prévia da inflação de setembro medida pelo IPCA-15. De acordo com levantamento da agência de notícias Bloomberg, o consenso é de aumento de 1,03% no mês; em 12 meses a alta deve alcançar 9,94%. Em agosto, o índice ficou em 0,89%, o maior percentual para o mês  desde 2002. No ano, o acumulado é de 5,81% e, em 12 meses, 9,30%. 

Também na sexta-feira, 24, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) vai divulgar a bandeira de energia de outubro, o que pode significar ainda mais pressão inflacionária. Por conta da escassez hídrica, a Aneel tem subido gradativamente o preço da energia elétrica: em julho, eram cobrados R$ 9,49 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. Em 1 de setembro, o valor subiu para R$ 14,20 por cada 100 kWh.

Bolsonaro na ONU

Na terça-feira (21), o presidente Jair Bolsonaro fará seu discurso na abertura da Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU). Na semana passada, o presidente disse: “estarei indo à ONU, participando do discurso inicial. Teremos verdades, realidade do que é o nosso Brasil e o que nós representamos verdadeiramente para o mundo”. O presidente irá acompanhado de uma comitiva de nove ministros, da esposa, Michele Bolsonaro e do filho e deputado, Eduardo Bolsonaro. Esse é o terceiro discurso do presidente na ONU. 

De acordo com reportagem da Folha de S.Paulo, o pronunciamento de Bolsonaro é visto por diplomatas e militares como um importante palco internacional para tentar reduzir o desgaste da imagem do país na área ambiental. O presidente foi aconselhado a destacar em seu pronunciamento o reforço orçamentário feito no Ibama e no ICMBio, agências ambientais que fazem o combate a desmatamento e ilegalidades ligadas ao meio ambiente.

Retrospectiva: IOF azeda o humor dos investidores, e bolsa volta para o nível de março

Na quinta-feira (16), o governo anunciou o aumento do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) para levantar recursos para o novo Bolsa Família. A notícia azedou o humor dos investidores, e levou a Bolsa doméstica de volta para os níveis de março. Também contribuiu para isso, o forte recuo do minério de ferro na China, levando forte pressão baixista para as ações ligadas às commodities. 

O resultado foi o Ibovespa amargando mais um dia de queda. A Bolsa brasileira encerrou a sexta-feira (17), com declínio de 2,06%, aos 111.439 pontos. Na semana, o índice caiu 2,49%, registrando a terceira semana seguida com desvalorização. No mês e no ano os recuos são de 6,18% e 6,36%, respectivamente. 

O dólar comercial também reagiu negativamente e fechou a sexta-feira (17), cotado a R$ 5,28, com alta de 0,36%. Na semana, o ganho é de 0,39% e, no mês, 2,24%.  

O IOF é um imposto cobrado sobre operações de crédito, câmbio e seguros, além de títulos e valores mobiliários. Quando brasileiros viajam ao exterior, por exemplo, o IOF é cobrado em cima dos gastos de cartão de crédito. 

Pelo decreto, a nova taxa vale desta segunda-feira (20), até 31 de dezembro. Para pessoas físicas, haverá aumento de 0,0082% (alíquota anual de 3,0%) para 0,01118% (alíquota anual de 4,8%). Nas operações para empresas, a nova taxa será de 0,00559% (alíquota anual de 2,04%). Até a semana passada, a alíquota anual estava em 1,5%. 

Com essa ação, o Ministério da Economia espera arrecadar R$ 2,14 bilhões neste ano. Os recursos serão usados para apoiar cidadãos por meio do Auxílio Brasil. O aumento acontece em meio à queda de popularidade do presidente Bolsonaro. 

Também na quinta-feira passada (16), a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados aprovou a proposta que permite ao governo limitar o pagamento dos precatórios, acabando com a regra que proíbe a União de se endividar para pagar despesas correntes. Investidores vão seguir acompanhando os desdobramentos sobre essa questão.  

Agenda de indicadores econômicos: 

Confira os principais eventos que devem centrar a atenção dos investidores na semana de 20 a 24/09 a : 

DataPaísIndicador
20/09/2021BrasilBCB: Relatório Focus (semanal)
20/09/2021BrasilSecex: Balança comercial (semanal)
20/09/2021BrasilFGV: IGP-M (2ª prévia) (set)
21/09/2021BrasilPresidente Jair Bolsonaro discursa na abertura da ONU
22/09/2021BrasilBCB: Fluxo Cambial (semanal)
22/09/2021BrasilBCB: Anúncio da taxa básica de juros
22/09/2021EUABanco Central anunciará decisão de política monetária
23/09/2021BrasilFGV: IPC-S (semanal)
23/09/2021BrasilCNI: Sondagem Industrial (ago)
23/09/2021Área do EuroÍndice PMI Markit composto (set) – preliminar
23/09/2021Reino UnidoÍndice PMI composto (set) – preliminar
23/09/2021Reino UnidoBanco Central anunciará decisão de política monetária
23/09/2021EUAEUA: Pedidos de auxílio desemprego (semanal)
24/09/2021BrasilFGV: Sondagem do consumidor (set)
24/09/2021BrasilIBGE: IPCA-15 (set)
24/09/2021BrasilBCB: Nota à Imprensa – Setor Externo (ago)
24/09/2021BrasilDivulgação de bandeira tarifária (out)
Fonte: E-investidor