Renda fixa: entenda o que é FIDC

o que é FIDC

Renda fixa: entenda o que é FIDC

Renda fixa: entenda o que é FIDC 1333 888 SVN Invest

Priscilla Arroyo

O Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) é um investimento de renda fixa que soma recursos para investir em títulos de créditos a receber de uma empresa, como duplicatas, parcelas de cartões de crédito, aluguéis ou cheques.

Comércios, indústrias ou imobiliárias podem transformar a dívida dos clientes em títulos negociáveis a serem vendidos para investidores.

Ao fazer esse tipo de operação, as empresas adiantam o recebimento dos recursos. Quando o pagamento do cliente é feito, o dinheiro é encaminhado para o investidor — trata-se do processo de securitização.

Também conhecidos como Fundos de Recebíveis, os FIDC podem oferecer uma remuneração atrativa em comparação a outros ativos da renda fixa, com opções que superam 120% do Certificado de Depósito Bancário (CDI). Mas os riscos também são maiores.

A remuneração é feita de maneiras diferentes: pode ser uma porcentagem do CDI, CDI mais spread, por índices oficiais de inflação ou pela taxa básica de juros, a Selic.

Os Fundos de Recebíveis destinam-se exclusivamente a investidores qualificados  —  que têm R$ 1 milhão investidos. Os aportes são de, no mínimo, R$ 25 mil.

A categoria tem dois tipos de cotas: sênior e subordinada.

Os investidores que possuem cotas sênior têm uma exposição menor de risco por acordarem rendimento prefixado, além de preferência no resgate dos investimentos e na amortização.

Já os proprietários de cotas subordinadas assumem os riscos de inadimplência caso os créditos não sejam efetivados e são recompensados por isso por receber um retorno maior caso o fundo renda mais que o previsto.

Risco

Mesmo sendo um investimento de renda fixa, o Fundo de Recebíveis possui alguns riscos, como:

Risco de crédito: existe a possibilidade de calote dos pagadores das dívidas

Risco de liquidez: por ser um investimento bem restrito, com a possibilidade de não haver demanda caso o investidor queira se desfazer das suas cotas.

Risco de Mercado: movimentos naturais como queda ou aumento da inflação podem influenciar de maneira direta ou indireta no preço e rentabilidade dos ativos do fundo.

Tributação

A tributação segue uma tabela regressiva – quanto mais tempo de investimento, menor a alíquota. Os percentuais de Imposto de Renda são: 22,5% para até 180 dias de investimento; 20% de 181 a 360 dias; 17,5% de 361 a 720 dias; 15% acima de 720 dias.

A mordida do leão também inclui o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). Ele é aplicado em relação ao rendimento dos investimentos com prazo menor de 30 dias. Mas se o dinheiro ficar no fundo por mais de 30 dias, essa cobrança é isenta.