Brasileiro se aposenta, em média, aos 60 anos

19 de agosto de 2021 Investimentos Básico

  • SVN Invest
  • SVN Invest

    Editor

Brasileiro se aposenta, em média, aos 60 anos

Beatriz Lopes

Dois terços da população brasileira economicamente ativa pretende se aposentar com idade média de 60 anos. A informação faz parte da pesquisa Raio-X do Investidor Brasileiro de 2020, feita pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

O levantamento aborda também o sentimento dos aposentados: a conclusão dos entrevistados é que o padrão de vida piorou, e os gastos aumentaram. Para manter o conforto e evitar momentos de necessidade, muitos brasileiros continuam no mercado de trabalho mesmo depois dos 60 anos. Essa é a alternativa que encontraram para não  precisar abrir mão de nenhum conforto ou necessidade.

Quando perguntados sobre as despesas na aposentadoria, 54% dos entrevistados responderam que elas aumentaram quando comparadas ao período em que estavam na ativa. O País tem hoje cerca de 13 milhões de aposentados. 

Como investir para a aposentadoria? 

Uma das respostas mais comuns a essa questão é o investimento em um um plano de aposentadoria privada. No entanto, essa pode não ser a melhor alternativa, de acordo com Alisson Hungaro, sócio e assessor da SVN. “Hoje, 95% dos fundos de previdência privada rendem menos que o CDI”, diz. O CDI é uma taxa que acompanha a Selic- hoje, com a Selic a 5,25% ao ano, o CDI está por volta de 5,15% ao ano. 

Ele explica que como a maioria dos fundos de previdência está concentrada em instituições ligadas aos cinco maiores bancos do país, os fundos acabam tendo uma gestão passiva.

“A alternativa é os clientes buscarem fundos com gestão ativa, que buscam uma rentabilidade superior ao CDI”, diz Hungaro. As gestoras usualmente operam os fundos com gestão ativa em busca de entregar aos cotistas maior rentabilidade nos resultados. “Há muitas opções no mercado que podem render mais que os tradicionais programas de previdência privada”, diz. 

Gestão passiva X gestão ativa

A diferença entre essas estratégias é que na gestão ativa, o administrador sempre está em busca de oportunidades para rebalancear a carteira e elevar os ganhos dos fundos. Enquanto na gestão passiva, os gestores acompanham a rentabilidade do portfólio, e geralmente promovem mudanças apenas para evitar potenciais perdas.

Os fundos de gestão ativa têm como meta ter uma rentabilidade maior que o índice de referência benchmark. É uma estratégia bastante utilizada nos fundos de multimercado, por oferecer diversos métodos que vão desde proteger o patrimônio investido até aumentar o lucro significativamente.

Já os fundos de gestão passiva tem como meta atingir a mesma meta de rentabilidade do índice de referência. A carteira com esta estratégia geralmente é composta por títulos do Tesouro Direto. Os índices mais usados para estes fundos são o CDI e o Ibovespa. 

A equipe da SVN prioriza a relação próxima com as pessoas e famílias para buscar as melhores estratégias de acordo com os objetivos e perfil de investidor. Para ter informações mais detalhadas em relação às alternativas para o plano de investimentos para a aposentadoria, entre em contato com um dos nossos assessores.